laboratório de habitação e assentamentos humanos

 

Mesa Redonda: Rede de Planejadores Urbanos pela Justiça Social (Por ocasião do Fórum Social Mundial, Porto Alegre)

foto
  • Data: 27 de janeiro de 2001
  • Local: Faculdade de Educação da UFRGS, sala 101 - Rua Paulo Gama, Campus Central da UFRGS, Porto Alegre, RS
  • Organização: LabHab/FAUUSP e IPPUR/UFRJ
Palestrantes:

Ermínia Maricato (LabHab/FAUUSP); Peter Marcuse (Planners Network e Universidade de Columbia / EUA); José de Filippi (Prefeito de Diadema); Edimilson Rodrigues (Prefeito de Belém); Eliomar Coelho (Vereador do RJ e ex-presidente da Comissão de Assuntos Urbanos da Câmara Municipal / Rio de Janeiro)

 

 

 

 

Ementa

A idéia de formação de uma rede brasileira de planejadores urbanos independentes e militantes envolvidos com as questões urbanas surgiu por ocasião de um encontro em Porto Alegre, realizado em dezembro de 1999, promovido pela Prefeitura de Porto Alegre, a Planners Network, o Lincoln Institute of Land Policies, o IPPUR-UFRJ e o LabHab-FAUUSP.

A exemplo da Planners Network, que reúne nos EUA mais de mil planejadores, surgiu entre os participantes do evento a idéia de constituir uma rede de intercâmbio, reflexão e solidariedade que reunisse planejadores urbanos e militantes da questão urbana que, no Brasil, vem assumindo posições de resistência à visão cada vez mais hegemônica da cidade concebida e pensada unicamente como uma empresa que se move num ambiente global competitivo. Planejadores e militantes efetivamente comprometidos com a idéia de transformação do Brasil rumo a uma sociedade mais justa, democrática e igual, em especial no que diz respeito à produção e ocupação dos espaços urbanos e regionais.

Um ano após aquele encontro, em face a algumas indagações, foi proposta a Mesa Redonda de formação da rede, pautada pelos seguintes questionamentos: É viável montar uma rede desse tipo no Brasil? Qual o lugar para um espaço que deverá ser politicamente posicionado sem ser partido, que será reflexivo mas não acadêmico, que se compromete com a intervenção mas não é movimento?

 

 

 

 

Como construir a nem sempre fácil convivência entre militantes de base, ativistas partidários ocupando cargos parlamentares ou executivos e acadêmicos, de modo a poder explorar a riqueza de seu encontro e confronto? Que objetivos podemos nos fixar? Como caminhar em direção a eles? Somos muito poucos os interessados em uma iniciativa deste tipo? Que nome deveria ter a nossa rede?

Por ocasião do Fórum Social Mundial, que reuniu em Porto Alegre muitos daqueles que acreditam em um mundo mais igualitário e democrático, que não esteja submetido às leis "inexoráveis" e à "razão" do mercado, foi lançada a idéia da rede, discutidas suas possibilidades de atuação, e foi dado o início a seu funcionamento.

 

 

 

 

labhab
rua do lago, 876
CEP 05508-900
55 11 3091 4647
labhab@usp.br